Dia Nacional de Conservação do Solo

        Hoje comemoramos o Dia Nacional de Conservação do Solo. A data escolhida é uma homenagem ao nascimento de Hugh Hammond Bennett (1881-1960) que é considerado nos EUA, seu país, como o “pai” da conservação do solo. No Brasil, a lei federal de número 7.876 foi publicada em novembro de 1989. Algumas universidades, como a UFRB e a UFRPE, organizaram eventos que tratarão do tema, o que é de suma importância visto que o Solo é desconsiderado, em geral, enquanto recurso natural.
A data é vista como momento de pensarmos na conservação dos solos e como melhor utilizá-los, sem que haja sua completa degradação. A rigor, não precisaríamos de um dia sobre o Solo, ou sobre a água (como também ocorre); devemos ter em mente que estes são recursos naturais que são indispensáveis à nossa vida e, por isso, devem sempre ser pensados como tal e não somente em um único dia.
     Assim como precisamos de água para realização de processos ligados à nossa sobrevivência, também precisamos dos Solos. Com uma diferença, os Solos levam alguns milhares ou até milhões de anos para se formarem até atingir um perfil completo. Antes, então, de utilizarmos práticas que levem à degradação dos Solos (como uso excessivo de substâncias químicas na agricultura) devemos lembrar que precisamos desse recurso natural para garantir a reprodução dos ecossistemas que dele dependem e para a nossa reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um poema aos solos!

Funções do Solo